. . o que contém atrás das palavras . .

Estava escrito em todas as calçadas

Por um novo começo

Chove por aqui, muita gente andou esperando por essa chuva e talvez ela tenha vindo do jeito que agente encomendou. Calma, leve e cheia.
Final de ano é sempre sobre tudo aquilo que você vez durante 365 dias, sobre os erros, acertos, mentiras, promessas, sobre todo aquele clichê de prometer algo agora e tentar cumprir no outro ano sendo que algumas horas depois o pedido se torna mais um esquecido. Ou não. É agora que você para e pensa tudo que deixou pra trás, todas as pessoas que se desvincularam-se de você, tudo aquilo que você jogou fora, todas as possibilidades que você perdeu, todos os caminhos que se recusou a pegar, e pensa, aonde eu estaria se fosse tudo diferente?

A chuva vai passando com aquele cheiro de poeira levantada, que perdurou vários dias de verão,  as ruas alagadas e as calçadas cercadas de enchorradas e um lixo pra levar embora. Ela é tão doce, tão minha, tão … ah sei lá, eu esperei por ela a dias.
Voltando a pensa no fim de ano, acho que eu poderia ter terminado com mais amigos, menas doses de orgulho, um pouco mais de animo, acho que sim tudo poderia ser diferente, não que eu tenha tomado os melhores caminhos, porque não tomei, mas pensar em outros me deixa um pouco fora do chão.

Agora o sol apareceu, mostrou um sorriso, e a água da chuva ta no meio do asfalto, impedindo você de entrar.
Não faça pedidos, promessas, não compensa, sabe apenas deseje, tente lute, faça força, pense em tudo que te fez desistir de algo e tome como incentivo pra fazer diferente, sei que as coisas complicam cada vez mais, mas desistir de tentar só te leva pra baixo.

 

Não sei bem aonde você queria estar agora, não sei se alcançou seus objetivos, não faço a minima ideia do que se passa na sua cabeça, mas daqui 2 dias começa um ano novo, uma nova temporada, um novo capitulo, uma nova tentativa, e sabe agora por favor, que essa nova luta seja por você e talvez o mais importante, não deixe as coisas passarem em branco, agora é a hora de viver.

Anúncios

Uma dose de você

Hoje decidi escrever sobre você.
É um dia perfeito pra escrever sobre um grande amor ,
uma manhã nublada, após um noite com uma briga,
uma casa sozinha, cheia de nosso vazio.

‘- Eu sou aquilo ali, dentro da caixa vazia.
– O que?
– O vazio.’

Não faz nem tanto tempo que você resolveu ir viajar,
e as horas aqui não passam,
os dias estão iguais e eu já ouvi aquela lista de músicas pelo menos
mil vezes.

O que um cara como você faria com uma menina de cabelo azul?
Todo certinho, eu seria a droga de um nerd.
O veneno perfeito, a má companhia que sua mãe tanto falou,
a bebida que você não deveria ter pegado.

Vê se não me deixa,
você  me aperta mais não me sufoca,
deixa que eu te mordo pra sentir que você está aqui.
Sussurra aquela banalidade no meu ouvido,
mas não vou me derreter,
deixo isso para o clichê de outro texto.

Velho sono.
Tão antigo sentimento tal como a saudade,
esse nunca nos abandona apenas se afasta as vezes.
Sentir falta pra dar valor.
Frase vinda com um belo sorriso sarcástico em seguida.

Meu maior medo,
minha maior fraqueza,
minha inspiração,
meu motivo de ainda estar aqui,
tudo, sempre se resumiu a você.

Deixa tua marca,
solta esse perfume,
aquele mesmo que na rua eu acho que todos usam,
parece que você vive em todos os lugares,
nos prédios, nas ruas, nos mundos,
sim bem vindo ao meu mundo,
porque pra você sempre tem espaço.
Mesmo que não fique por muito tempo,
você é o único que tem o cartão dourado.

Me de a honra de um dia acordar no teu ombro,
ver teus olhos fechados,
e esperar que eles venham a se abrir,
para que eu finalmente possa dizer que vale apena viver.

Segundas terão novos significados,
beijo na calçada,
chuva leve,
frio , calor,
estrelas,
céu nublado.
Diga que vai embora mas tem passagem pra voltar.

Sorriso.
boca, ferve, calor, medo, saudade,
vontade, abraço, aperta, sufoca,
quando eu te vi eu ja tinha certeza de como seria.
Esperei muito tempo pra te ter.
Mas eu já devia ter te chamado.

Já devia te-lo chamado de meu velho whisky.


Com uma brisa leve se abre os olhos, e descobre que hoje é novembro

Hoje, que dia é hoje? Ah, novembro, que bom que você chegou, estou a dias a sua espera, sentada pelos cantos, apertando plásticos bolhas, roendo unhas a sua espera. Por que eu te esperei tanto? Não sei, acho que era só uma questão de querer que outubro fosse logo embora.

Essa manhã foi gelada, eu acordei com o vento fazendo barulho na janela e eu acordei querendo dormir. As 6 da manhã nada é muito interessante a não ser que você esteja a alguns minutos do motivo que te faz sorrir, a escola. oweieuwiiowoidiotasowieoieuwe’. brincadeira, alguém mas não só um alguém e sim AQUELE alguém.

Já percebeu como todo mundo sempre tem alguém? Pode estar no passado, no presente ou até mesmo em um futuro idealizado mas todo mundo tem alguém, tem uma história pra contar. Todo mundo tem um sorriso guardado, um abraço apertado, um gosto de beijo na boca, um mordida no pescoço, um arranhão de ciume e um turbilhão de sentimentos malucos rondando dentro de cada um de nós.

Nunca disseram que seria fácil viver, mas veja só aonde você está.

Novembro, ah novembro.
Como já dizia Caio F. Abreu “Que novembro me traga os sorrisos que outubro me roubou”.
Que doce sejam as palavras que viram, que os sonhos se renovem, que os dias nasçam prosperando a felicidade, que a sorte bata mais vezes na minha porta, que o frio faça questão de aparecer, claro as lágrimas serão bem-vinda mas que os motivos pra sorrir permaneçam constantes.

E o que eu quero de novembro? Tudo o que outubro não pode me dar.
E pra você, mais um motivo pra lutar.

Boa noite, hoje é 1 de novembro, faltam 14 minutos para acabar esse dia e eu só queria te lembrar que é Novembro e tudo pode acontecer.

Uma chuva de novembro pra vocês.

 

Não liguem pro vídeo e sim pra música.


Ao adeus de outubro, na espera das chuvas de novembro

Outubro ja ta pedindo para ir embora e eu o ajudando a fazer as malas. Acho que se bem me lembro nunca escrevi tanto sobre um mês, mas sabe é outubro e outubro é sempre diferente. Eu gosto de outubro talvez mas do que eu gosto de maio, porque maio é um mês bonito e pra mim tem muitas datas especiais, dias legais… Já outubro depende do ano, tem ano que outubro só me tira sorrisos e tem anos, como esse.. Ah é outubro e tudo pode acontecer.

Outubro você pode acordar com o cabelo verde, um pircing no nariz, uma tatuagem de cereja perto da nuca, uma ressaca do inferno, uma perda de memória e um recado na cabeceira da cama.  Em outubro você pode descobrir mais um motivo pra sorrir, pode ter sonhos bons, conhecer pessoas novas, sair em uma noite e achar um cara que vai fazer sua cabeça girar ou se reencontrar com alguém que sempre esteve aqui. Em outubro aquela velha música pode voltar a fazer sentido, um novo refrão pode fazer parte da sua trilha sonora, uma nova música foda pode ser  lançada da sua banda preferida, aquele show pode acontecer ou simplesmente você pode ganhar o melhor presente da sua vida.

Outubro o que dizer de você? Outubro me lembra folhas, que me lembram outono, que me lembram que é minha estação preferida, mas que se bem me lembro estamos na primavera.

Outubro que tanto me aguarda.
Outubro que solta segredos e prende pessoas.
Outubro que sorri pros fracos e sobra pros fortes.
Outubro que faz de suas noites ventos de verão,
que de sua ironia cômica, saia o mais doce sarcasmo.
Outubro que faz os olhos da doce menina se fechar.
Outubro que agora vai embora, que ja se despede dias antes da partida,
o mesmo que traz saudade, revela lembranças,
cria novas recordações e me faz de boba mais uma vez.
Que seja um outubro por vez, para que com o giz me faça  escrever nas calçadas,
que venha novembro, com suas chuvas.
Doce chuvas de novembro, mas voltaremos a outubro que ainda não se foi.

Hoje,  eu me despeço de outubro, sim 5 dias antes, porque desde já o quero longe, para que ele possa terminar de fazer suas malas,ah  e diga-se de passagem elas estam bem pesadas.

Um adeus, uma força, um mês, uma estação, é como num fim de tarde que agente vê o sol se pôr , sabendo que ele vai voltar amanhã.


Queria enviar um cartão postal pra você

Sei que quando o trem passa o barulho me lembra chegada, mas também me lembra partida. Me lembra que já faz um ano que eu não sei o que é sentir o seu abraço, me lembra que já não sei mais qual é o som da sua voz, sua banda preferida, não sei mais se existe aquele brilho nos teus olhos. Na verdade faz mais de um ano, mas tento me enganar diminuindo algumas meses.  Gosto de entender porque você some e aparece em questões de segundos. Hoje eu recebi um simples bom dia, mas me deixou mais feliz do que qualquer outra frase me faria. Saber que você acordou e pensou em mim é algo muito tentador.

Você anda perseguindo meus sonhos, acho que não te dei esse direito, ou pelo menos não me lembro de ter lhe dado essa permissão.  O sonho foi extremamente real, parecia você ali, era seu sorriso, seus braços, sua voz… Ah ! Sua voz, mal me lembro dela, isso me deixa um pouco mal, porque eu já te ouvi tanto, já decorei cada acorde daquela música te ouvindo cantar, você era quem me ensinava o ritmo de viver, e declarava a melodia dos meus dias, e me vejo hoje com mera lembrança de tal som perfeito aos meus ouvidos.

Lembro das baboseiras que eu falava e você ria mesmo sendo sem graça, dizia que eu falava sem pensar. Era entre mordidas que nos entendiam, folhas, rabiscos, desenhos. Já enxuguei muitas de suas lágrimas e sei que também já fui um dos motivos de algumas delas cair. Me arrependo. Agente nem percebe que o tempo passa, e vai tentando levar nossas lembranças, ele acha que agente esquece, tadinho. Agente meramente guarda algumas coisas, bem escondido pra poder tirar na hora certa. Se achar a hora certa.

Já faz tempo de mais que eu não sei mais quem é você, me pergunto se ainda tem aquelas meninas, tipo a de passar a mão no cabelo bagunçado, me pergunto se chama alguém de boba em meu lugar, me questiono se você ainda se lembra tão bem de certas coisas que são tão claras na minha cabeça.  São algumas trancas que agente coloca na porta impedindo que algumas pessoas entrem. Não coloquei ninguém em seu lugar, mas adaptei novos lugares em minha vida.

Tempo.
Quando tempo eu ainda vou esperar? Só preciso esquecer um pouco, deixar pra lá, como sempre faço. Eu acho que tudo tem seu tempo, mas já te dei tempo de mais … Mas um ano e eu não aguento. Me pergunto se ainda vou te ver, se terá uma última vez, com cara de última vez, em vez de um tchau sem saber que tinha gosto de adeus.

Mas uma vez na minha cabeça eu montei muitas cenas, como um filme que passa todo dia dentro de mim. Já disseram pra mim por o que ta aqui dentro pra fora, mas tenho medo de estragarem minha doce ilusão.

Minhas esperanças não se foram ..
Hoje eu te enviei algo, não esperando resposta, mas esperando um estasiamento do meu peito.
Só te cuida, porque já não sei se posso continuar cuidando de você… de tão longe.

Queria te mandar um cartão postal pra não esquecer que ainda é importante se lembrar.


8 anos e mais que uma história pra contar

Dia nublado, gosto disso. Acordei com o vento fazendo barulho na janela, 3 mensagens me esperando no celular, um doce bom dia dos pássaros nas gaiolas do vizinho e um cheiro de chuva que me obrigava a ficar mais um pouco na cama.
Um dia bom pra passar de pijama, vendo filmes curiosos, com um chocolate quente. Tipico dia de filme que as vezes você tem a honra de presenciar. Acho que dormi de mais, acordei tarde hoje, não costumo fazer isso, mas sei os motivos para tanto sono. Acho que as xícaras de café não funcionam mais.

Passei a noite com você andando por ai e conversando. Fazia tempo que não tinha uma conversa com um cara que não olhasse minhas pernas, bunda ou seios e sim os meus olhos. É vocês homens são uns pilantras que só sabem olhar a mulher pelo corpo, mas as mulheres não estão longe disso.  Agente se conhece a tanto tempo e você tinha muito a me contar, só não sei se eu queria ouvir tudo. Você brincava com as pombas, jogava pedras nas coisas, e se eu não te conhecesse diria que você tinha 10 anos e ainda empinava pipas. Ah! Não posso esquecer do sorriso timido de lado que você me dava quando eu via que tava olhando pra mim.

8 anos. Muito né? Fazia tanto tempo que nos conhecíamos e ali me senti falando com um estranho que sabia muito de mim, você sabia cada gosto meu, mania, e até mesmo o que eu ia dizer das coisas que você falava. Não sei como eu passei tanto tempo contigo e não percebi o cara fascinante que estava ali do meu lado. Você era um carinha estranho e um tanto quanto perfeito. Perfeito de mais. Meninas normais, estariam felizes por se quer serem sua amiga, e passarem míseros segundos só seu lado, tendo o prazer de ganhar um doce sorriso ou que você ajeitasse o cabelo dela atras da orelha.

Um cara tímido, sorridente, com bom humor, que faria de tudo pra tirar um sorriso seu, romântico, fofo, que te da flores e te chama de linda depois de tomar um banho de chuva , estar descabelada e com a maquiagem toda borrada. Ah, e como eu disse perfeito de mais. Gastei horas jogando conversa fora com você, falando de tudo e nada ao mesmo tempo, e as vezes ficando no silêncio pensando em coisas que talvez me deixassem com um pouco de medo de estar ali.

Ele me fez entrar em um parquinho de criança, falava que todos tínhamos uma criança eterna que se escondia no nosso dia-a-dia para encararmos a sociedade primitiva que vivíamos. Me sentei no balanço e fiquei olhando para a areia que sujava meu all star, você colocou seus dedos entrelaçados aos meus nas correntes do balanço, ficou atrás de mim enquanto eu pensava em alguma desculpa para tirar minha mão dali.

– Acreditou que eu estaria aqui, quando te liguei a dois dias atras?
– Confesso que achei que você não viria.

Ele olhava as estrelas que eram poucas no céu , aquela noite.Ventava e as folhas secas na rua faziam barulho.

– Você é definitivamente uma guria complicada.
– E isso deve ser ruim, não é?
– Não gosto de coisas fáceis.
– Huun.

Minha resposta seca era uma espera de que ele não continuasse a falar.
– Acredita em destino? Finais felizes?
– Já não sou uma menininha de 7 anos… Sei lá.
– Eles parecem bonitos nos livros, nos filmes, mas e na realidade… existem?
– Para alguém deve existir.
– Você não faz o tipo de garota a acreditar em finais felizes.
– Porque?
– É só te olhar que o cara já desiste de tentar algo com você…
– O que isso tem have com finais felizes.
– Você não se permite tentar arriscar, deixar que alguém te faça feliz.

Ele não estava errado, mas admitir que ele estava certo seria uma fraqueza..

– Ta vendo? Você se esconde no silêncio, ou nas próprias palavras.
– Por que insiste em estar perto de alguém que caras normais não tentariam se quer uma palavra?
– Porque eu gosto de você.

Não queria ouvir aquilo.

Queria?

– Menina chata, grossa, guria seca, fria, menina que se esconde e você gosta …
– Te conheço a mais tempo que qualquer um, você é toda teimosa, toda complicada, mas é tudo isso que te torna incrível pra mim, passei a noite toda falando de qualquer coisa com você, garotas normais só falam de cabelo, unhas e coisa e tal. Faz muito tempo e dentro de mim nada mudou .

Olhei para baixo e fiquei ali sem saber o que dizer, de novo. Já tinha se passado 8 anos… Muito tempo.

– Teria sido melhor se eu nunca tivesse dito?
– Dito o que? Que … gosta de mim ?
– Sim…
– Não sei… Pra você seria?

Silêncio ficou ali por algum tempo, e por mais que eu não o visse sentia o olhar dele me fitando.

– Sinceramente ?
– Ahaan…
– Não.
– E como seria?
– Solitária, estranha .. Triste talvez… Mas porque eu teria perdido a chance de pelo menos um dia dizer, guardar não é fácil.. não pra mim.

O máximo que expressei foi um sorriso de lado e uma respiração forte.

Ele me balançou por alguns minutos e me trouxe até a porta do prédio. Sim, em completo silêncio. Colocou sua jaqueta em mim e disse que ficava linda de preto. Abriu a porta pra mim e me abraçou. Fiquei com o rosto no pescoço dele, pensando no que eu poderia dizer antes de deixa-lo ir . Então ele me segurou firme e me deu um beijo. Depois sorriu tímido e me soltou.

– Não sei porque mas acho que não precisamos de um fim…

Rolei a noite pensando no que eu fiz e se foi certo o beijo. As mensagens de hoje de manhã era ele me dando bom dia e outras duas de alguém que eu já havia dito pra me deixar. Ele não saiu da minha cabeça, mas confesso que meu medo não é de me magoar mas magoa-lo. Sou mais firme que uma porta de ferro e mais fria que uma pedra. Quase indestrutível com uma pequena falha chamada coração.

O dia nublado me deixou aqui no plágio de um dia de filme visitando minhas lembranças, to de baixo da coberta pensando em tirar umas fotos por ai… Ah meu amigo imaginário sumil, eu sabia que ia acontecer, logo vou procura-lo nas praças, encontra-lo falando alguma bobagem por ai.

Me diga que destino não existe, mas sei que ele não voltou por acaso.


Vários livros de uma mesma história

– Para aonde vai dessa vez? Vai .. voltar para algum lugar?
– Voltar? Eu nunca volto… Procuro lugares novos, lugares dos quais eu posso me refazer novamente.
– Nunca volta? Não vou te ver de novo?
– Talvez sim, talvez não. Quem sabe?
– Diga que vai voltar, diga que eu verei teu rosto novamente e qual trará novas histórias para sussurrar em meus ouvidos nas noites escuras com ou sem estrelas. Diga que voltará para encher minha mente com suas idas e vindas, com todas as vidas que só você pode ter em uma só. Não me deixe morrer como um livro inacabado sem qualquer inutilidade e que deixa a tal leitor com a sede de um final perfeito.
– Um livro se faz do autor, mas ele não é um bom livro se não conseguiu fazer o leitor imaginar-se ali, na grande confusão que é uma história, aquele que lê e não usa a imaginação não sabe o que  é voar sem tirar os pés do chão. Você nunca será um livro inacabado ao menos que queira parecer assim para outras pessoas. A escolha sempre virá de você, sua imaginação é um livro sem fim, mas como eu prefiro dizer a imaginação é um infinito que tudo mudo e que tudo acaba, quando você sabe imaginar só você pode parar, a imaginação não acaba quando você parar de me ouvir ela acaba quando seus olhos fecharem e a sua criança morrer.
– Você está me enrolando para dizer que não vai voltar …
– Assim como uma lagarta eu troco de vidas, hoje você me vê como um pura lagarta feia e velha, amanhã eu posso ser a borboleta em sua janela.
– Vou te encontrar em outras vidas?
– Nunca precisarei dizer quem eu sou, se eu realmente fui importante para você, se contigo tu levas uma parte de mim, não importa quantas máscaras eu use, quantas vidas eu troque, eu sei que você com um simples olhar me reconhecerá.
– Então tu voltarás?
– Melinda não peça para ser uma peça do meu jogo de xadrez. No meu jogo alguém sempre acaba perdendo.
– E se eu der o xeque mate ?
– Ao menos que você seja meu rival o que não é,e também  eu nunca perco. A vida é minha, a história é minha.
– Posso ser sua rainha na qual meu maior motivo de viver é lhe manter a salvo.
– Não deixaria nem por um instante mãos rudes tocar tal pele de veludo, tão nova e tão boba. Não sonhe assim tão cedo, só doe sua vida por quem vale realmente apena.
– E quando eu vou saber que valerá apena?
-Quando teu coração pulsar mais rápido, seu olhos não entenderem e sua razão se confundir talvez você saiba se vai valer apena, mas nem sempre quando agente acha que sente algo sabe que vai valer apena.
– Porque ?
– Porque nem tudo na vida é reciproco.
– Tu falas de amor?
– Você sabe o que é amor?
– Não sei, com tão pouca vida vivida eu seria capaz de saber?
– Amor não tem haver com o tempo, amor é algo que só quem um dia sentiu sabe o que é.
– Você sabe o que é amor?
– Se eu disser que sim faria alguma diferença?
– É o alguém?
– Tem muitos alguéns na minha vida.
– Mas sempre existe alguém, o primeiro alguém que faz diferença, e por mais que você não diga eu sei que tem medo que eu descubra.
– Continue sonhando, e tentando se descobrir, minha história é inútil a ti minha querida.
– Mas quero um livro no qual você esteja dentro.
– Mas…
– E não diga que não me quer como um personagem em sua história, em seu livro eu posso não estar, mas no meu, no qual eu criei, no mundo que eu inventei talvez você seja o personagem principal.