. . o que contém atrás das palavras . .

Alguns velhos pensamentos

É só o que eu queria te dizer

Você acha que me conhece só porque esteve aqui o tempo todo, mas eu te digo que não. Você não sabe diferenciar meus sorrisos, minhas manias pra você são frescuras, meu jeito pra você é ‘metides’ , meus amigos nunca são bons o suficiente pra você, ninguém presta e você é o centro do universo.
Já reparou como destrói meus sonhos? Como minhas esperanças vão a zero quando você está por perto? Você se quer percebe como teu maior prazer é tirar o sorriso do meu rosto? Já viu que suas criticas vivem a tentar derrubar meus muros que faço contra você. Nada que faço é o suficiente e se faço certo, não a elogios é apenas obrigação.

Ele é meu porto seguro, me conhece mais que você que me carregou por 9 meses na barriga, aah e não me venha com essa de só porque me carregou eu te devo alguma coisa, eu fui aprendizagem pra você, puro erro talvez da sua negligencia quanto a se precaver, posso ter pedido pra nascer e não duvido nada disso, mas a responsabilidade é tão sua quanto minhas. Você não é minha dona só porque seu nome vem na minha carteirinha de nascimento.

Ele sim sabe me proteger, sabe meus gostos, meus sorrisos, sabe o significado de cada olhar, sabe como é cada abraço, me conhece como a palma da mão. Sabe dos meus dias, se interessa a saber em como estou de verdade, quando ele segura minha mão tudo fica bem. Você nunca mostrou sinal de orgulho quanto a mim, e talvez eu não seja teu maior orgulho, mas eu queria um obrigado uma vez na vida.

Deixa quieto é sempre assim mesmo.

Mas quando eu for embora, porque tenha certeza, apesar de todas as tuas investidas eu vou conseguir ser boa naquilo que gosto, vou correr atras e não vou parar enquanto não conseguir. Quando eu for tudo aquilo que sempre sonhei,  vou te provar que vale apena sonhar que não compensa desistir, que todas as suas criticas e seu pessimismo não dão em nada, que nunca precisarei de seus elogios ou de seu orgulho, mas que você tenha ciência de que também nunca vai ser aquilo tudo que eu sempre precisei.

Quase 17 anos e você só conhece minhas máscaras.

Anúncios

Como se diz adeus?

Hoje eu choro, mas não arrependo.
Não sei o que me trouxe até aqui, me sinto meio perdida, mas sei que todas aquelas escolhas, tiveram culpa nisso.
Agente vive tendo caminhos, opções e as vezes tomamos algumas delas precipitadamente.
Ai você pega um saco de batatas, senta em um sofá e passa a sua tarde ali, enchendo de porcaria e pensando na vida.

Acho que agora eu sei poque eu to aqui e adivinha? Um erro, nos trouxe até aqui.
Tudo sempre tem um começo, e tudo sempre tem um fim.
Mas a nossa história começou com uma virgula e eu não vi um ponto final.
Me chama de louca, mas eu até finjo que não lembro mais do teu cheiro, do jeito que colocava meu cabelo atrás da orelha,
finjo que esqueci  teu sorriso bobo, esqueci como teu peito era o melhor travesseiro, e porra esse cheiro de chuva não ajuda.
Me faz lembrar daquele beijo.

Agora me vejo incapaz de te dizer a verdade e te permitir um adeus real.
Meu corpo não me permiti te dizer adeus, meu cérebro vê isso como a melhor saída,
e aquele órgão idiota conhecido como coração, ta quase saindo pra fora e gritando dizendo que eu to fazendo a pior burrada da minha vida.

Sei o quanto esse adeus parece triste, sei que você também sentira falta daqueles dias,
mas me diz, me diz que não vai esquecer, fala que pelo menos por um segundo um dia vai lembrar e se permitir dizer que valeu apena.
Questão de te libertar de mim, sem te pedir permissão, te mandar embora sem te dar motivo..
Fazer com que você me odeie, com que olhe nos meus olhos e não se permita sentir.

Deixar você ser livre é te permitir ser de outro alguém.
Um dia me disseram que quem ama liberta, eu fiz isso com você, mas jurava que seria mais fácil.

Eu tentei, mas não foi o bastante pra você.
Comigo vou sempre guardar seu sorriso e aquela chave que você dizia que era do seu coração.


Novembro

Novembro, espero que você me venha com respostas. Espero dias mais bonitos, chuvas de primavera, me de folhas pelo chão brincando com o vento, me de um coração forte, decidido. Não quero muito, só quero aquilo que acho que me convém. Preciso de estrelas, do brilho da lua, daquele raio de sol. Preciso de noites na calçada, um beijo na chuva, um olhar que seja, mas que seja o seu olhar. Preciso de algumas palavras e talvez de um perdão, preciso ouvir uma voz pra aquietar meu coração. Diga que vai resolver, diga que novembro virá pra marcar, pra marcar aquilo que eu nunca vou esquecer. Nem que seja um sorriso, que eu já nunca esqueci, mas esse era de abril , especificadamente 9 de abril, que me lembra que hoje é 9 de outubro e não é um dia bom.


Ao som do ronco do meu cachorro gordo

Oi.

Só queria dizer que é bom saber que você passou por aqui. Não sei quanto tempo vai ficar, nem sei o porque veio , se esta aqui por que quer ou se nesse momento já não está indo embora. Acho que não.  Sei que as vezes você volta e nem sei se é por minha causa, talvez não seja, certeza que não é, mas sabe pelo menos você está aqui. Sorriso lindo que eu fico feliz em ver, acredito que uma hora ele será persistente nesse seu rosto, queria você comigo, aqui agora, mas como não dá, me contento com aquela foto meio velha rasgada que eu peguei na sua mala aquele dia… Deixa pra lá, mas se resolver ficar me avisa, gosto de conversar.

 

Eu sei que posso te fazer feliz, mas você sabe?


Café de mais, redação idiota, sorriso bacaca e um amigo imaginário

Uma vez me deram um bloquinho e disseram pra mim anotar tudo que me fazia sorrir, falavam que eu sempre sorria pouco e talvez com aquelas coisas anotadas eu risse mais.  Então meio que toda manhã antes de ir pro trabalho eu ficava parada por algum lugar rindo das pessoas, ou dos animais, eles são muito engraçados sabia? Já experimentou ver esses cachorros de rua ? Eles brincam com qualquer um, tentam pedir atenção e alguém que cuide deles, alguém que os ame. Eles sim sabem o que é ser abandonado, viver na solidão. Rio bastante com um meio marronzinho que vive perto do meu apartamento, uma vez eu tentei traze-lo aqui para dentro mas o Ruperti não deixou, fala que é contra as normas do lugar, já decorei a babozeira toda que ele fala, mas quando eu tiver dinheiro eu me mudo daqui, deixo essa gentalha pra trás,  e levo o marronzinho comigo, se é que ele vai aguentar me esperar.

Não sei bem quanto tempo ele mora na frente de uma praça, descobri  perseguindo ele por ai. É dei uma de 007, foi divertido, mas faltei do trabalho pra segui-lo, mas um fumo a mais um fumo a menos não fará tanta diferença assim.  Essa manhã peguei a maquina e resolvi sair por ai, encontrei ele parado em umas escadinhas escrevendo, ele escreve bem, ja li algumas coisas, ele tem mania de escrever em lugares públicos, mas também tem um blog.  Ele não diz seu nome, não fala muito sobre si, ele é meio esquisito,  não é fotogênico, mas ele é o verdadeiro modelo das minhas fotos. Já vi alguns nomes em um caderno que ele parece guardar a 7 chaves, acho que ele tem problemas, mas quem não tem ?

Ele usa camisas estranhas, bandas, desenhos, e na internet se passa por amigos imaginários, personagens de filmes, animais … coisas assim. Ele parece se esconder. Não sei bem mas é como você conhecer e não conhecer uma pessoa que você conhece entende? Não falo com ele, mas as vezes tenho vontade, ele parece ter sempre algo pra dizer, mas nunca diz. Ele parece sozinho mas talvez não seja, só é meio atrapalhado, bobo, que escreve coisas idiotas sobre personagens idiotas. As vezes ele me lembra outra pessoa que costumava me fazer sorrir, é foi ele quem me deu o bloquinho, depois que disse que precisava dar um tempo. Já faz tempo que ele resolveu dar um tempo, e hoje me mandou uma mensagem dizendo que precisava de um abraço, já até sei, o coitado tem algo na cabeça, e te juro que não são problemas mentais, nem conflitos ta mais pra um par de chifres. Sabe quando sua mãe diz que quando a barriga dói agente procura ela? Então, ele me procura.

Talvez eu seja só isso de segunda opção para alguém, tenho raiva de mim por ajudar, mas vamos mudar de assunto  vim aqui pra fala do menino esquisito. Ah esses dias acho que ele perdeu o fone de ouvido, ficou em um banco perto do que eu estava reclamando de algo e falando que alguém havia esquecido alguma coisa, depois rasgou uns 3 papéis, se xingou um pouco e ligou pra alguém. As expressões dele eram estranhas, mas eu ria sozinha e acho que ele percebeu minha existência, não que faça diferença, mas ainda não ouvi a voz dele direito. Ele  é como uma criança assustada, sei lá medos e fantasias, escondido em um mundo aonde ele cria as coisas, isso é legal ele não parece ligar pras pessoas que passam na rua e ficam olhando pra ele, ele é diferente dos amigos dele não que os amigos dele não sejam esquisitos mas … sei lá, deve ser só coisa da minha cabeça.

To atolada hoje, já empilhei pilhas de papéis, já tomei tanto café, já tentei escrever tanta coisa, tenho que estregar a droga de uma redação amanhã, faculdade me mata sabia? E tudo que eu tenho na cabeça? Um menino idiota que se passa por amigo imaginário, já acho que a luca sou eu, conversando com a parece sobre alguém que nem faz ideia de que eu existo, ou faz. Depois quando os amigos dele chegaram aquele dia ele deixou um bilhete no banco, e eu fui ver, dizia pra parar de perseguir ele com uma maquina fotografia, disse que sabia o que eu fiz no verão passado, e logo em seguida tinha um haha  e no canto rabiscado um eu te vejo por ai.

Ele me anima e é por isso que quase todo dia tem ele no meu bloquinho, parece esquisito, mas ele some e eu sinto falta, não que eu o procure, o que eu deveria fazer, mas já cansei das pessoas. Me disseram que agente tem que acreditar na humanidade pro mundo ser melhor, se dependerem de mim a coisa ta feia. Olhei pra janela a uns dois segundos e ele ta com o caderno idiota dele escrevendo algo e brincando com o marronzinho, quem sabe amanhã de manhã tenho algo pra ler, enquanto isso to deixando o celular tocar, acho que vou desliga-lo. Cansei de procurar e cansei de ser procurada por segunda opção.
Ah quanto a minha redação pra faculdade? Mandei a professora arranjar um amigo imaginário, ela ta velha, meio caduca, não vai arranjar um marido, falta de sexo fez isso com ela, sei lá vou contratar um gogo boy pra ele tirar aquela cara de vaca, porque ir em plena segunda e dar de cara com ele não é fácil.

Antes de dormir mas uma foto sua foi pra minha parede, um dia te chamo pra entrar e te mostro como você é esquisito na frente das câmeras, quem sabe um dia te chamo pra entrar e vejo o que você pensa de mim ou você me explica essas coisas estranhas que escreve… Na verdade tenho certeza que amanhã você vai sumir e só vou ouvir falar de você daqui a umas semanas, meses sei lá, você é desse tipo de pessoas que aparece e logo some. Esquisito, é.

obs: Arranjei um amigo imaginário, e ele se chama vai tomar no cu.


.

Qual quer coisa.
Inúteis coisas, distantes que estão tão perto.
Amanhã você vai ligar dizendo que não vai poder voltar.
Eu sei que vai ligar.
Se não ligar não vou me importar, sabe você não costuma se explicar.
O tempo anda passando e mesmo quando eu te vejo uma vez por ano faz diferença.
Não lembro de coisas que costumavam ser importantes ..
tipo o som da sua voz …
Me disseram que você ta feliz, e isso é bom.
Sim você feliz e meu entusiasmo cabe em um ponto final, tão sozinho e amargurado,
no final de uma frase inútil, que ficará na minha cabeça.
Cresce ..
Não muda .. muda.
Liga a tv, desliga o rádio,
grita auto.
A voz da visinha gritando com o neto ecoa no fundo dos seus pensamentos,
e no vazio da sua casa tão parada você percebe a janela aberta,
e deixa o vento entrar …
As lembranças estão te esperando sentadas na cama,
tão espertas para na hora de dormir …
te pegar.
ESQUEÇA.


A vida abriu espaços para dois lados, e você sempre decide por aquele que parece ser mais bonito. Ai você vai deixando coisas pra trás e uma hora percebe que ta tão pra tras que não dá mais pra alcançar. Para você alcançar teria que voltar muito, e você não sabe se é capaz disso…